Projeto Job-Jo

No âmbito da internacionalização da instituição, o ISLA iniciou no passado mês de Fevereiro um trabalho de parceria com universidades e instituições internacionais, com vista ao combate ao desemprego e à promoção da empregabilidades em zonas remotas carenciadas da Jordânia.

A parceria foi estabelecida com cinco Universidades Jordanas (a Tafila Technical University ; a Al Husseun Bin Talal University; a   Jordan University of Science and Technology; a University of Jordan e a Mutah University), uma  Universidade Alemã, a Leippzig University of Applied Sciences, uma empresa de formação também alemã –  a Int@E UG –  a University of Cyprus, de Nicósia, e o ISLA, de Leiria, em Portugal.

O projeto a desenvolver ao longo de três anos prevê, numa primeira etapa, um trabalho de diagnóstico para identificação das carências de competências de jovens licenciados e de desempregados jordanos, com um foco particular nas mulheres. Com base nesse diagnóstico será desenvolvido um programa de formação, a realizar tanto na Jordânia como nos parceiros Europeus, com vista a dotar os formandos de competências que lhes permitam, entre outros aspetos, desenvolver uma postura ativa de procura de emprego, elaborar currículos adequados às ofertas,  evidenciar pontos fortes em situação de entrevista de emprego e comunicar de forma eficaz. 

Paralelamente serão estabelecidas agências nas cinco universidades  - as Business Service Network Bureau – que serão responsáveis pela seleção dos formandos e pela formação. Estes organismos  deverão também produzir material de formação, apoiar iniciativas de criação de emprego, promover o empreendedorismo e estabelecer uma rede de serviços entre as Universidades, as indústrias e o sector público e privado.

Ao ISLA caberá um duplo papel: por um lado a gestão e a supervisão da qualidade de todo o projeto, por outro lado a organização de uma área de formação, a definir após o tratamento dos dados do diagnóstico inicial.

Como gestor da qualidade, o ISLA terá a responsabilidade de monitorizar e avaliar o progresso do projeto e assegurar que todas as atividades são concretizadas segundo a European Standards and Guidelines for Quality Assurance. Assim, entre outros aspetos, o ISLA tem de definir o Plano de Qualidade, os indicadores a medir, os timings de avaliação e os instrumentos a utilizar. 

Na primeira reunião, realizada na Universidade de Mutah e no Mar Morto, nos dias 24, 25 e 26 de Fevereiro, o ISLA esteve representado pelas Presidente e Vice-Presidente do Conselho Pedagógico, Mestre Lurdes Castanheira e Professora Isabel Vilaça.

Destaques

   ACESSO
Saiba mais